Eylia – Degeneração Macular

Eylia apresenta-se em forma de solução injetável em frasco-ampola, cujo princípio ativo é o aflibercepte.

É indicado para tratamento de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e deficiência visual devido ao edema macular secundário à oclusão da veia da retina (ORVR), edema macular diabético (EMD) ou neovascularização coroidal miópica (NVC miópica).

É contraindicado aos pacientes com hipersensibilidade ao Aflibercepte, que tiverem inflamação no olho caracterizado por dor e vermelhidão, ou infecção dentro ou em volta do olho.

Deve-se atentar par o uso de Eylia em pacientes com glaucoma, com histórico de ver flashes de luz ou moscas volantes e se foi realizada ou estiver planejada uma cirurgia no olho dentro de 4 semanas antes ou após o tratamento. Importante ressaltar que não foram estudadas a segurança de Eylia quando administrado em ambos os olhos ao mesmo tempo.

O uso do Eylia acarreta efeitos adversos como: aumento de pressão intraocular, infecção e inflamação dentro do olho (endoftalmite), cegueira, rasgo ou descolamento da retina, catarata, hemorragia vítrea, aumento de pressão intraocular, deterioração da visão. Deve-se avaliar o uso em diabéticos com doença no olho proveniente da patologia (retinopatia diabética) e com pressão sanguínea elevada e não controlada, idosos, crianças e outros grupos de risco, pacientes com problemas no fígado ou rins.

Não há experimentos sobre utilização do Eylia em mulheres grávidas, portanto não deve ser utilizado durante a gravidez, a menos que os benefícios potenciais superem o risco potencial ao feto. Mulheres em idade fértil devem utilizar métodos contraceptivos eficazes durante o tratamento e por, pelo menos, 3 meses após a última injeção intravítria.

Aflibercepte não é recomendado durante a amamentação uma vez que não se sabe se passa para o leite materno.

Eylia deve ser conservada sob refrigeração entre 2°C e 8°C. Antes do uso, o frasco- ampola pode ser armazenado em temperatura ambiente por até 24 horas. Eylia é destinado para injeção dentro do olho (intravítrea). Antes da injeção deverá ser utilizado um colírio para limpar cuidadosamente o olho para prevenir infecção. Também deverá ser usado um anestésico local para prevenir ou reduzir qualquer dor que acarrete a reação.

Em caso de superdosagem, a pressão intracraniana deve ser monitorada.

Atenção!

As informações contidas neste texto possuem caráter informativo. Não devendo ser usadas para incentivar a automedicação ou substituir as orientações médicas. Como sabido, o médico é o único profissional qualificado para prescrever o tratamento adequado. Portanto, consulte o seu médico!

Você quer saber maiores informações sobre o Eylia e como comprá-lo?

 Entre em contato conosco para saber mais sobre o Eylia e os trâmites para adquiri-lo:
0800 606 1410
31 2555-1410

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *